Tratamento Shockwave Veterinário: o que é e qual sua importância na reabilitação animal?

Tratamento Shockwave Veterinário: o que é e qual sua importância na reabilitação animal?

O Shockwave, ou ondas de choque, e um método de tratamento não invasivo para patologias do sistema músculo esquelético e outros. É capaz de tratar diversos tipos de lesões agudas e crônicas, reduzindo a dor, inflamação, estimulando a microcirculação e o reparo tecidual em geral.

Um dos métodos de ação do Shockwave consiste em gerar ondas mecânicas em sentidos opostos, que ao colidirem entre si geram um pico de alta pressão, e posteriormente um pico de pressão negativa, gerando um fenômeno chamado de cavitação. Este fenômeno é capaz de produzir uma movimentação molecular e micro lesões locais, destruindo células mais frágeis e lesionadas, que por sua vez auxiliam na ativação de uma série de reações fisiológicas importantes ao reparo dos tecidos como:

• Mobilização de células tronco estimulando a proliferação;
• Liberação de fatores de crescimento e da angiogênese (formação de novos vasos sanguíneos);
• Aumento da circulação, auxiliando na redução do edema e da inflamação;
• Aumento dos níveis da substância P, presente no sistema nervoso periférico, promovendo alívio da dor;
• Alguns estudos demonstram que pode ocorrer uma destruição de nociceptores (receptores da dor), que acaba gerando uma redução na percepção dolorosa.

Indicações:

• Fraturas de difícil consolidação;
• Não-união óssea;
• Dores articulares;
• Displasia coxofemoral e de cotovelo;
• Displasia ou subluxação do ombro
• Acelerar a cicatrização da TPLO, TTA e recuperar a tendinopatia que pode ocorrer em consequência destes procedimentos.
• Osteoartrose das articulações em geral
• Osteoartrose em pacientes idosos;
• Lesões tendíneas, ligamentares e musculares;
• Mobilização de células tronco na lesão;
• Dores na coluna;
• Síndrome da cauda equina;
• Espondilose;
• Estimular revascularização;
• Úlceras de decúbito, cicatrização tecidual, higromas.

Contraindicações:

As ondas de choque não devem ser utilizadas sobre tumores, em coagulopatias, e sobre grandes vasos. Também não podem ser aplicadas com foco no tecido cerebral ou medula espinhal, bem como nos olhos.

© Copyright 2022. DIVIA Marketing Digital. Todos os Direitos Reservados

Agência de Marketing Digital
Clique para Ligar
Fale por WhatsApp

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para oferecer melhor experiência e conteúdos personalizados, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.


Li e aceito as políticas de privacidade.